Ivana Bastos trata a postura de grupos empresariais contrários ao leilão da Fiol como “agressão ao povo baiano”

“Na Bahia há quem defenda veementemente a concretização da Fiol. Não será um grupo de pessoas preocupado apenas com o seu bolso que vai tirar esse benefício da nossa população”, afirmou a deputada Ivana Bastos após acompanhar a manifestação de grupos empresariais que se articulam para sabotar o leilão do trecho da Fiol entre Caetité/Ilhéus, marcado para o próximo dia 08 de abril.
 
A parlamentar criticou uma matéria veiculada no jornal Valor Econômico mostrando viés contrários à conclusão das obras, bem como afirmou que a nota é mais uma tentativa para favorecer setores que podem perder o monopólio da malha ferroviária no estado.
 
“Esses últimos acontecimentos só corroboram para mostrar que lutamos contra inimigos do povo baiano, grupos que estão agindo todos esses anos dificultando e criando barreiras em benefício próprio. Além dos desgastantes entraves burocráticos do próprio sistema brasileiro, ainda temos que travar uma batalha contra grupos que querem garantir o monopólio do modal ferroviário baiano e impedir a concorrência na comercialização do minério de ferro e de grãos, em detrimento do desenvolvimento do estado, da geração de emprego e renda para as famílias”, frisou a deputada.
 
Ivana Bastos argumentou ainda que não descansará até ver os trens nos trilhos, oferecendo ao povo oportunidades, empregos e dignidade. “São 10 anos lutando pela Fiol. Não é um trabalho fácil e sei que não será. Já consegui colocar o TCU, o IBAMA, a Valec e uma comitiva de deputados estaduais e federais na mesma mesa para resolver problemas graves e vou continuar fazendo o que for preciso para defender a Fiol. Quero que saibam que aqui na Bahia, a Fiol tem incentivadores do projeto, e essa iniciativa contrária à ferrovia é uma agressão ao povo baiano”, disse a deputada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *