Político da Bahia é investigado por estupro de mulher com problemas mentais

O produtor rural e ex-prefeito de Serrolândia (BA), Jaime Ferreira Franco (PSD), 84, é investigado pelo Ministério Público e pela polícia sob a suspeita de ter praticado estupro de vulnerável (quando a vítima tem menos de 14 anos ou é incapacitada para entender o ato).

A vítima é uma mulher de 21 anos, que, segundo seus familiares e moradores da cidade e a polícia, sofre de distúrbios mentais. Um vídeo gravado pela mãe dela, no último fim de semana, mostra Franco deitado nu em cima da vítima. A vítima permanece impassível assistindo a um desenho animado no celular. A mãe e uma amiga estavam no mesmo quarto e discutiram com o ex-prefeito.

O UOL não conseguiu contato com o ex-prefeito e com seus advogados. Segundo informações de pessoas próximas, Franco, viúvo e pai de quatro filhos, estaria em uma de suas fazendas. A coluna teve acesso ao vídeo. Acompanhada de uma amiga que a auxiliou na gravação, a mãe da vítima pede, sem sucesso, para que o ex-prefeito saia de cima da vítima.

“Pode fazer isso não, Jaime”, diz a mãe. “Besteira”, ele responde.

A conversa continua: “Agora pode sair do quarto”, fala Franco.

A conversa continua: “Agora pode sair do quarto”, fala Franco. “Vou sair, mas vou levar fita para a polícia e você vai ser preso”, finaliza a mãe.

Por meio de uma rede de feministas da Bahia, ela acionou o movimento Vítimas Unidas, que entrou com representação criminal contra o ex-prefeito no Ministério Público e na Secretaria da Segurança Pública.

Ontem pela manhã, uma cópia do vídeo chegou à delegacia do município, que instaurou inquérito para apurar os fatos. “Que covardia. Isso é uma vergonha para o município. Ele pode até escapar por causa da idade, mas os fatos devem ser apurados para que cenas como essa nunca voltem acontecer”, disse o escrivão de polícia Arlelo Mota França.

De acordo com o escrivão, as investigações apontam que uma irmã da vítima também foi violentada pelo ex-prefeito. Os abusos contra as duas teriam ocorrido em uma fazenda de Franco no município de Várzea do Poço (BA). O delegado de Serrolândia, César Romero, que preside o inquérito, levou as duas irmãs para o exame pericial no município de Jacobina (BA).

Movimento ativista diz que há outras vítimas Conhecida por sua atuação nos casos dos condenados por estupro João de Deus e Roger Abdelmassih, a ativista Maria Carmo dos Santos, presidenta do Vítimas Unidas, disse as duas irmãs eram abusadas desde pequenas.

“Temos aí um caso claro de coronelismo, que explora a miséria do povo e que está longe de acabar no Nordeste”, disse. “O ato da mãe foi um ato de heroísmo de quem não aguentava mais ver o sofrimento das filhas”.

Maria do Carmo disse ainda que o Vítimas Unidas e outros movimentos feministas da Bahia começaram a receber de denúncias de mais mulheres e até mesmo de adolescentes que teriam sido violentadas pelo ex-prefeito.

Franco foi prefeito de Serrolândia em três períodos, segundo o site da Câmara Municipal (entre 1977 e 1982; 1993 e 1996; e 2001 e 2002). Ele teve seu último mandato cassado após comprovação de denúncias de compra de votos nas eleições de 2000. Voltou a se candidatar no ano passado, mas não foi eleito.

Serrolândia fica a 220 km de Salvador. No ano passado, o município registrou IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) de 0,59. Numa escala de 0 a 1, o IDH médio do país, que mede as condições de saúde, saúde e arrecadação do município, foi de 0,78.

Reportagem: AMAURY RIBEIRO JR

Fonte: UOL. 

Foto: Divulgação 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *