Prefeitura inicia requalificação urbana da Lagoa da Timbalada, no Cabula

O entorno da Lagoa da Timbalada, situada na comunidade Amazonas de Baixo, no bairro do Cabula, passará por obras de requalificação urbana com intuito de devolver mais um espaço degradado para uso da população, além de promover qualidade de vida e valorização ambiental. A ordem de serviço para o início das intervenções foi assinada nesta terça-feira (21), pelo prefeito Bruno Reis, no próprio local. Também estiveram presentes na ocasião o titular da Secretaria Municipal de Infraestrutura e Obras Públicas (Seinfra), Luiz Carlos de Souza, e da presidente da Fundação Mário Leal Ferreira (FMLF), Tânia Scofield.

O prefeito destacou que a intervenção é a realização de um sonho da comunidade, em um local onde muitos cidadãos de Salvador nem conhecem, e que o projeto foi construído em conjunto com os moradores.  “Essa é a terceira lagoa que estamos fazendo urbanização, depois da do Arraial do Retiro e a dos Dinossauros, no Stiep. Aqui é uma obra que toca o coração das pessoas, porque faz parte do dia a dia delas”, afirmou Bruno Reis.

O chefe do Executivo municipal ainda salientou que este é um exemplo da transformação pela qual a capital baiana vem passando, nos últimos anos. “Tivemos a capacidade de devolver a cidade ao cidadão, de tornar Salvador mais agradável e com um ambiente melhor, de integração entre as famílias”.

Melhorias – Elaborado pela FMLF com a colaboração dos moradores, o projeto será realizado em 661 m² de área e envolve a recuperação da Rua da Lagoa – que será uma via compartilhada com nova pavimentação em piso intertravado – e construção de praça. Com investimento de quase R$1 milhão, a obra está prevista para ser concluída em três meses e será executada sob a supervisão da Seinfra, através da Superintendência de Obras Públicas (Sucop).

A iniciativa vai priorizar a criação de espaço para o lazer contemplativo e de entretenimento, favorecendo o convívio social. O local possuirá um parque infantil, deck e quiosque, podendo abrigar diversos eventos comemorativos. O projeto contempla também obras de drenagem, instalação de mobiliários urbanos como mesinhas para encontros e jogos, paraciclo e lixeiras.

O paisagismo ao redor da lagoa também será reforçado com a plantação de mudas de árvores, arbustos e gramado. Os passeios oferecerão mobilidade adequada para deslocamento de deficientes visuais e pessoas com dificuldade de locomoção.

Importância – A requalificação atende a uma antiga reivindicação da comunidade Amazonas de Baixo, que está inserida em uma Zona Especial de Interesse Social (Zeis), e faz parte da política pública da atual gestão de criação de espaços coletivos em áreas de alta densidade para proporcionar o lazer e a socialização.

Morador da região há duas décadas, o pedreiro João Vitor Silva, de 30 anos, relatou como a intervenção deverá trazer melhorias para os moradores. “Quando chovia era um desespero, pois a água cobria tudo, não havia drenagem. Inclusive, precisamos fazer um improviso que não adiantou muito, pois o alagamento era certo. Ainda tinha o lixo acumulando aqui. Com essa nova obra, esperamos uma grande melhora. É um local bonito, onde as famílias da comunidade tomam banho, pescam e fazem o lazer do fim de semana. Agora, com a reforma, o local será mais valorizado”

“É um lugar maravilhoso, bom para incentivar turismo e empreendedorismo. E agora, após a reforma, a lagoa será mais um atrativo para incentivar a criação de emprego e renda, cultura e diversas opções para a comunidade do Cabula e região”, pontuou a técnica em saneamento Eliaide Cardoso, 54 anos.

Foto: Bruno Concha/Secom

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.